Algumas possibilidades de cooperação dos leigos no munus regendi segundo a norma de direito

Autores

  • Cristiano Parpinelli da Silva

DOI:

https://doi.org/10.31240/2595-1165.vol3n6a2020pp63-91

Palavras-chave:

Cooperação, Leigos, Governo, Igreja, Direito

Resumo

O objetivo deste artigo é o de apresentar algumas possibilidades de cooperação dos leigos no munus regendi segundo a normativa atual do Código de Direito Canônico de 1983. Para tanto, o texto está divido em duas grandes partes. A primeira trata dos princípios norteadores ainda necessários para uma cooperação eficaz do ponto de vista da igualdade, oportunidade e corresponsabilidade dos fiéis leigos. A segunda parte aborda, de modo mais concreto, quais são os canais e os meios para essa cooperação seja em um nível mais amplo de Igreja Particular seja em nível mais restrito como o Paroquial. O texto não apresenta todos os ofícios e encargos que podem ser assumidos por leigos tampouco não irá esgotar o argumento, pois ainda é objeto de muita discussão. A conclusão procura evidenciar o quão importante é a presença e atuação dos leigos na vida da Igreja.

Biografia do Autor

Cristiano Parpinelli da Silva

É sacerdote, membro da Sociedade do Apostolado Católico (Padres e Irmãos Palotinos), Província Nossa Senhora Conquistadora, Santa Maria/RS. Obteve mestrado em Direito Canônico pela Pontifícia Universidade Lateranense de Roma, Itália (2020). Atualmente é doutorando da mesma universidade.

Downloads

Publicado

2021-06-22

Edição

Seção

Artigos